Páginas

Talvez não fosse amor.

Olhava pra você, e sentia uma atração, talvez fosse só isso , uma atração .E me enganava afirmando que era amor, talvez não passasse e uma ilusão que tentei levar a sério, ao ponto de namorarmos. Na primeira semana era tudo maravilha beijinhos o tempo todo,sms a todo momento, troca de olhares, carinhos... Mas depois vinha um vazio aqui dentro, me sentia insegura com você , seu olhar desviava de mim , seus sms não disparavam mais meu coração, não me inspirava mais em você , nem escrevia mais sobre nós dois , era como se o amor tivesse morrido, ou pegado um sonho tão profundo a ponto de me deixar assim , triste , desanimada , nervosa, insegura ...
Talvez o certo fosse terminar , o que talvez nem devia ter começado , aliás um sim, sem condições pra refletir não era realmente um sim. Mas era só vim a palavra “terminar” na mente que começava  a ficar insegura nervosa ,sem voz , sem sentido apenas pensando nisso, e com medo, muito medo. Talvez meu maior medo fosse da tua reação , ou ainda meu medo de ficar sozinha, ou não saber o que e falar, organizar as palavras, os sentimentos. Não era uma boa ideia ,aliás tchau unhas, elas já não existiam mais . Era essa a minha reação ao pensar em terminar. Eu já não me sentia mais bem com você, e com o tempo acho que você ia percebendo isso. Queria dá motivos pra terminar o namoro ,motivos ainda maiores que esses , eu já não aguentava mais , não me sentia bem com aquilo ,pra ser mais clara, me sentia mal, muito mal com isso tudo. Até que ele leu meus últimos textos jogados na gaveta e talvez tivesse entendido tudo ,isso já não me importava mais ,decidi não me importar ou ao menos tentar. Depois que você me beijou e disse : - Talvez precisávamos ir mais devagar, sermos amigos não seria uma má ideia .
Naquele momento, havia me sentido mais aliviada, digamos que bem aliviada. Mas ao mesmo tempo mal, por ter te feito passar por isso , talvez o momento mais decisivo e fofo da minha vida, em todo tempo de relacionamentos, minha resposta havia sido um beijo, carinhoso e lento, seguido de um sorriso disfarçado. Depois disso nunca mais fomos os mesmos, aliás a cada piscar se vive muda algo, talvez o que precisássemos era isso, viver algo novo. 

PS : Fiz esse Texto pra participar da Blogagem Coletiva do Depois dos quinze da @Brunavieira , o tema da vez é “Não sou apaixonada pelo meu namorado!”  Tentei colocar algo de dentro de mim,daqui de dentro mesmo,somando as experiências vividas,e isso que deu,espero que tenham gostado.

xoxo,Angélica Pinheiro.

9 comentários

Sejam bem vindos :) O seu comentário é muito importante, não deixem de opinar, deixar criticas, sugestões e etc. Deixe o link do seu blog que retribuirei a visita
@angelicapmota

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger