Páginas

Ainda existe um pouco dele dentro de mim.


Estava ali passando as musicas aleatórias do meu celular quando encontrei a música que me fazia lembrar ele.. estava ali há um bom tempo, fazia dias, semanas talvez meses, que estava evitando escuta-la, evitando não lembrar de tudo, e ter mais um daqueles choques de nostalgia. Fiquei encarando o celular, depois de algum tempo resolvi dá play, a letra da música soava em meus ouvidos, fazendo meu coração acelerar, minhas mãos começaram a suar, de acordo com o repertorio da música, momentos se passavam na minha mente, e lembrando de tudo batia então um arrependimento, arrependimento de não ter tentado, não ter me entregado, e vivido o que era pra ser vivido, não tinha nada a perder, mas a insegurança era maior que eu, então pude sentir as lagrimas caírem pelo meu rosto, a vontade que eu tinha era de voltar atrás, me entregar, jogar todas as fichas, e ainda pedir mais uma rodada, mas aquela era só mais uma madrugada em que eu estava sozinha em casa, poderia gritar pro mundo inteiro o que eu estava sentindo, e o máximo que eu iria ouvir, era o barulho da vizinha rodando para um lado e para o outro da cama reclamando dos gritos, então não adiantaria nada, o que restava era se conformar, coisa que eu deveria ter feito há muito tempo, parte de mim diz que ainda dá tempo de tentar viver aquilo, me arriscar, e a outra me diz que aquilo é apenas uma parte do meu passado, que deve ser esquecida, apenas esquecida. Tirei a música rapidamente, e fiquei observando o celular, então resolvi ligar pra ele, foi um impulso, a ligação ficou sendo encaminhada durante uns 30 á 45 segundos, que mais pareciam anos, séculos, e então pude ouvir uma voz sonolenta e ao mesmo tempo grave e sutil, eu não falava nada, apenas escutava, mesmo que quisesse falar algo, não sairiam as palavras, então por repetidas vezes pude ouvir um “alô, alô, quem é?” seu, meu coração começou a disparar mais e mais e então desliguei o telefone rapidamente, novamente as lagrimas caiam pelo meu rosto, estava perdida, talvez tudo o que eu precisasse fosse de um abraço dele, só isso.

3 comentários

  1. Lindo o texto, adorei e realmente a músicas que lembram certas pessoas que jamais queremos lembra-las

    bjs, ana

    s2dreamsofana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito o texto. Tem vezes que eu lembro de "alguém" só por causa de uma coisa boba: uma música, olhar pela janela do carro, pensar. E depois eu fico triste.
    http://doisquintos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sejam bem vindos :) O seu comentário é muito importante, não deixem de opinar, deixar criticas, sugestões e etc. Deixe o link do seu blog que retribuirei a visita
@angelicapmota

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger