Páginas

Momentaneamente.

Captura de Tela 2013-12-10 às 20.08.44Ele diz coisas lindas, e intensas, até. Olho pros seus olhos castanhos claros que certas vezes me arrepia e apenas sorrio. Ele me beija, me abraça, me faz um cafuné. Eu retribuo, mas não acredito em uma palavra sequer. Sem apegos, sem melancolia. Só verdades, vistas em mentiras. Um equivoco danado pra mim, pra ele mais ainda.

Talvez eu esteja equivocada, de verdade, mas meu sexto sentido me diz que não. Eu sei que não. Os olhos deles engana, mas o entrega.

Ele era mais uma daquelas ilusões boas de ser vividas. Tinha um bom papo, bom perfume e um abraço aconchegante. 

Me ouvia, me compreendia, ou ao menos fingia, mas ouvia. Recitava alguns versos do meu livro favorito a cada instante fofo que tinhamos, e até me surpreendia com flores em datas especiais. Calava minha boca com beijos, me arrancava uns sorrisos.

Ilusão achar que estaria me iludindo. Ás vezes, ilusões criam ilusões. Se você plantou batatas, não espere colher morangos. Ao menos torça que elas sejam doces.

A cada frase solta no ar, ele olha pra mim e sorri, espera alguma reação. Eu semicerro os olhos, e o beijo. Deixo nos levar por aquela mentira, que nos une momentaneamente, e que porém, nos separa.  Nos envolve, e nos dispersa. Mas que momentaneamente nos satisfaz.

Um comentário

Sejam bem vindos :) O seu comentário é muito importante, não deixem de opinar, deixar criticas, sugestões e etc. Deixe o link do seu blog que retribuirei a visita
@angelicapmota

Layout por Maryana Sales - Tecnologia Blogger